Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

PSD de Évora exige Museu da Música na cidade

22.01.14 | barak

A Distrital de Évora do PSD pediu esta quarta-feira, 22, ao secretário de Estado da Cultura para reconsiderar a transferência do Museu Nacional da Música de Lisboa para Mafra, defendendo que a opção volte a ser a cidade alentejana.
Em comunicado enviado à Agência Lusa, a Comissão Política Distrital de Évora do PSD revelou ter remetido uma "comunicação escrita" a Jorge Barreto Xavier com "sugestões alternativas para a localização do Museu da Música em Évora".
A posição da distrital social-democrata de Évora surge após o anúncio feito pelo secretário de Estado da Cultura, em meados de Dezembro de 2013, de que está a ser estudada a transferência do Museu da Música para o Palácio Nacional de Mafra.
"É uma expectativa que vem do início do século XX e que, creio, estaremos preparados para concretizar", afirmou, na altura, Jorge Barreto Xavier.
Contactado pela Lusa, o presidente da Distrital de Évora do PSD, António Costa da Silva, disse que a estrutura partidária "compreende as dificuldades financeiras", mas considerou que "existem equipamentos na cidade alentejana onde o museu podia ser instalado".
"Se não há condições, nesta fase, para investir" na recuperação do Convento de São Bento de Castris, "porque não instalar o museu em Évora, noutro espaço dentro do centro histórico", questionou.
Escusando-se a indicar em concreto os locais sugeridos, o dirigente social-democrata limitou-se a adiantar que "são espaços do Estado, com menor utilização, em que existem condições para acolher este projecto com pouco investimento".
"Faz todo o sentido que Évora tenha mais oferta ao nível de museus e de outros equipamentos culturais", defendeu António Costa da Silva, realçando que a cidade é Património Mundial e o Alentejo é um dos 10 destinos obrigatórios para visitar em 2014 da National Geographic.
A transferência do Museu Nacional da Música, a funcionar na estação do Alto dos Moinhos do Metro de Lisboa, para o Convento de São Bento de Cástris, em Évora, foi anunciada em Maio de 2010 pelo então secretário de Estado da Cultura, o socialista Elísio Summavielle.
Dois anos depois, em Maio de 2012, Francisco José Viegas, então secretário de Estado da Cultura, reconheceu que o processo de transferência do Museu Nacional da Música, de Lisboa para Évora, estava "claramente bloqueado", devido à falta de recursos financeiros.
Após o anúncio feito pelo secretário de Estado da Cultura, em meados de Dezembro de 2013, a Câmara de Évora manifestou-se contra a possibilidade de o Museu Nacional da Música já não ser transferido de Lisboa para a cidade, tal como estava previsto, mas para o Palácio Nacional de Mafra.
O Município, de gestão CDU, aprovou, por unanimidade, uma moção em que repudia “veementemente a possibilidade de incumprimento da instalação do Museu da Música no Convento de S. Bento de Cástris”, na periferia de Évora.
“Lembramos ao senhor secretário de Estado que os compromissos devem ser honrados e esperamos que o alegado estudo resulte de um lapso de memória e que seja prontamente corrigido”, pode ler-se na moção aprovada pela autarquia.