Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

Quatro Intercidades por dia entre Lisboa e Évora em menos de uma hora e meia

19.07.11 | barak
A CP lança no domingo uma nova oferta de Lisboa para Évora com quatro Intercidades diários em cada sentido (dois de manhã e dois à tarde) que vão demorar apenas uma hora e 21 minutos entre Sete Rios e aquela cidade alentejana. Até Maio de 2010, quando a linha do Alentejo encerrou para obras, o mesmo percurso era feito em uma hora e 50 minutos. Esta redução do tempo de viagem só é possível porque a via férrea - que esteve encerrada um ano e três meses para obras entre Bombel e Évora - permite agora velocidades de chegam aos 200 quilómetros por hora. A linha sofreu um investimento de 48,4 milhões de euros e está agora electrificada, tem carris, travessas e balastro novos e foi dotada de modernos sistemas de sinalização e telecomunicações. Mas o troço entre Casa Branca e Beja ficou à margem desta modernização, não podendo aí circular comboios eléctricos. A CP decidiu, por isso, não ressuscitar os Intercidades para Beja (havia dois por dia em cada sentido até Maio do ano passado) e organizar um serviço de ligação aos comboios de Évora com transbordo em Casa Branca. Este serviço será assegurado por automotoras a diesel remodeladas para o efeito. Contam com assentos mais confortáveis, maior espaço entre os bancos, tomadas para computador, ar climatizado e têm reserva de lugar, podendo os bilhetes ser comprados na Internet. Este mesmo material vai também assegurar o serviço regional entre Casa Branca e Beja, composta por cinco ligações diárias e mais uma circulação de ida e volta entre Beja e Vila Nova da Baronia. Não serão retomadas as ligações directas entre Évora e Beja. Apesar da ruptura na estação de Casa Branca, os passageiros de Beja para Lisboa farão agora a viagem até Sete Rios em duas horas e cinco minutos, menos dez minutos do que nos antigos Intercidades. Estes novos tempos de viagem para o Alentejo colocam a CP numa posição bastante competitiva face ao autocarro. De Lisboa para Évora a Rede de Expressos demora entre uma hora e meia a uma hora e 45 minutos, e para Beja os seus autocarros demoram entre duas horas e 45 minutos a três horas. Os Intercidades para Évora serão compostos por locomotivas 5600 (aptas a circular a 200 km/h) e três carruagens, mas não terão serviço de bar. Partem do Oriente e terão paragem em Entrecampos, Sete Rios, Pragal, Pinhal Novo, Vendas Novas e Casa Branca, havendo um em cada sentido que terá paragem em mais estações para assegurar algum serviço regional (demorando mais dez minutos na viagem). Este serviço devia ter sido inaugurado em Maio, mas a Rede Ferroviária Nacional atrasou-se três meses com as obras de modernização da linha. Já em 2006 esta linha tinha sido encerrada para obras por nove meses (com novo atraso). Após a reabertura, a CP inaugurou um serviço Intercidades para Évora e Beja. Esta oferta revelou-se um fracasso, sendo a menos rentável da CP, situação que poderá agora mudar devido ao corte de quase meia hora no tempo de percurso.

1 comentário

Comentar post