Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

Évora é a única cidade inteligente do País

09.07.11 | barak

O projecto InovGrid implementado em Abril de 2010 abrange hoje 30 mil consumidores, e já permitiu uma poupança média de 10% no consumo.

InovGrid é o nome do projecto que a EDP implementou em Évora e que representa o futuro da distribuição de energia inteligente.

A cidade património Mundial da Humanidade torna-se assim a primeira SmartCity do País e uma das primeiras Smartcities Ibéricas, uma vez que o projecto está igualmente a ser testado em Oviedo, a uma escala mais pequena.

Este é um projecto inovador "destinado a equipar a rede de electricidade com sistemas de informação e equipamentos inteligentes, capazes de automatizar a gestão de rede, melhorando a qualidade de serviço, reduzindo custos operacionais e promover a eficiência energética e sustentabilidade ambiental", explica Miguel Stilwell D'Andrade, administrador da EDP Distribuição. Os equipamentos são chamados de Energy Boxes, e substituem os contadores tradicionais, tendo como um dos principais benefícios, "um maior controlo dos consumos", diz o responsável.

Por enquanto, o projecto, lançado em Abril de 2010, está a ser desenvolvido apenas em Évora, estando actualmente na fase de demonstração. Mas a ideia é avaliar, ao longo de 2011, os benefícios técnicos e comerciais do projecto, com vista a uma expansão de maior escala, já em 2012, não estando ainda escolhidos os próximos municípios onde será instalado.

Facturas reais e maior controlo dos gastos

Já existem algumas conclusões preliminares "muito positivas", garante o o administrador da EDP Distribuição, que destaca o facto de se "conseguir despistar e resolver remotamente os problemas dos consumidores, uma vez que as leituras são reais e não com base em estimativas", esclarece, informando já ter sido possível também perceber "uma poupança de cerca de 10% em casos de clientes com consumo significativo", diz Miguel Stilwell d'Andrade. O projecto irá permitir que o cliente saiba quando gasta mais energia e para a concretização do projecto, a EDP implementou a solução InovGrid nos cerca de 30 mil consumidores de Évora.

Mas outros benefícios há que não devem ser esquecidos: no caso consumidor/ produtor com microgeração, será mais fácil assegurar que consegue produzir e vender energia ao sistema eléctrico.

O projecto garante, ainda, a redução nos custos de energia, além de que os consumidores têm acesso a novos serviços, novos tipos de tarifa e planos de preços inovadores, tudo isto gerindo o seu consumo em tempo real, sendo igualmente importante referir que com este projecto, o regulador tem acesso a um conjunto de informações de valor agregado para controlar a forma como o mercado opera. Adicionalmente, o responsável refere "um grupo teste de consumidores terá, a prazo, possibilidade de acesso a novos serviços, tipos de tarifa e planos de preços inovadores dos seus comercializadores, tudo isto gerindo o seu consumo em tempo real".

Mas também para os comercializadores há vantagens, visto poderem diversificar a sua oferta de serviços, oferecer novos tipos de tarifa, reduzir os custos operacionais de medição, bem como de corte e ligação.

É ainda garantida eficiência operacional, visto haver fiabilidade das redes e uma optimização dos investimentos, com significativa redução dos custos operacionais e perdas de energia.

Miguel Stilwell d´Andrade realça que "este é um projecto concreto e real no terreno que procura contribuir para a eficiência energética do país e eficiência operacional do sector eléctrico com redução das perdas de energia e dos custos operacionais."

Actualmente, a EDP está a estudar quais os custos reais à implementação do projecto em larga escala, sendo os parceiros nacionais a Efacec, a Logica e a Janz/Contar.