Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

Hospital do Espírito Santo recebe Universidade de Évora

03.05.11 | barak

O Hospital do Espírito Santo (HESE) é uma instituição com mais de 515 anos, composto por dois edíficios, sendo que a parte mais antiga do Edifício do Espirito Santo integra o antigo Hospital Real do Espirito Santo, propriedade da Misericórdia e, separado por uma estrada, o Edifício do Patrocínio, onde funcionam os centros de saúde Eborae e Planície, tutelados pela Administração Regional de Saúde do Alentejo.

Com 36 especialidades e 163 sub-especialidades, 1600 funcionários, mais de 200 mil consultas dadas no último ano e 14 mil cirurgias, o Hospital do Espírito Santo lançou recentemente o projecto para a construção do novo edifício do Hospital Central de Évora, situado nos terrenos da Quinta da Latoeira.

A Universidade de Évora é parceira do HESE ao nível do ensino e da investigação e com ele partilha vizinhança, através das instalações da Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus.

A Reitoria e os Directores das Escolas de Enfermagem e Ciências Sociais visitaram vários serviços do Hospital e conheceram o projecto do novo edificio do Hospital Central de Évora.

“Foi importante conhecer o projecto do novo Hospital para saber em que medida é que a Universidade pode colaborar, quer em ensino e investigação, quer pela possibilidade de articular a futura Escola de Saúde com o novo hospital”, refere o Reitor da Universidade de Évora, por ocasião da visita, ao mesmo tempo que destaca a importância em conhecer o Hospital, que teve desenvolvimentos “notáveis nos últimos anos, quer ao nível dos equipamentos de ponta, quer das novas valências.”

A Presidente do Conselho de Administração, Prof.ª Filomena Mendes, destaca a importância da visita pois considera que é importante conhecer o Hospital “não só em situação aguda” e considera que ambas as instituições se mostram receptivas para reflectir e pensar em conjunto. A Presidente considera que o campus do novo Hospital Central pode vir a ser utilizado, entre outras áreas, na formação dos enfermeiros e onde há mais espaço para dar apoio a outras formações, bem como para desenvolver projectos de investigação.

Sofia Ascenso | UELINE