Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

Évora: PSD acusa Governo e câmaras municipais PS e CDU de agravarem efeitos da crise no distrito

14.12.10 | barak
A Distrital de Évora do PSD acusou o Governo e as câmaras municipais lideradas pelo PS e CDU de “agravarem nas famílias os efeitos negativos da crise” em 2011, mas o líder da federação socialista refuta as críticas.

Os sociais democratas temem que “o desprezo do Governo socialista pelo distrito de Évora e o desequilíbrio financeiro a que o PS e a CDU, irresponsavelmente, conduziram as câmaras municipais, agravem nas famílias os efeitos negativos da crise que se preveem devastadores em 2011”.

Em comunicado, o PSD “reprova a política do Governo” e lamenta que este transfira “cada vez mais competências para as autarquias, mas sem cumprir com os seus compromissos financeiros, antes reduz cada vez mais as transferências que tão necessárias são ao distrito”.

Para os sociais democratas, também “as câmaras municipais geridas pelo PS e pela CDU são responsáveis pela calamitosa situação orçamental que vivem hoje e que as estrangula financeiramente, limitando a sua capacidade de apoio social aos munícipes, quando estes mais dele necessitam”.

Em reação, o presidente da Federação Distrital de Évora do PS, Capoulas Santos, lamentou esta posição dos sociais democratas, defendendo que na política existem duas formas de afirmação: “apresentando propostas, ideias e projetos ou dizer mal dos outros”.

“Infelizmente, o PSD já nos habituou a utilizar, sistematicamente, esta segunda opção. Só sabe dizer mal, não lhe ouvimos nunca uma proposta ou uma ideia em prol da região. E, por isso, o PSD tem na região os resultados que tem”, afirmou, em declarações à Agência Lusa.

Condenando esta postura por parte dos sociais democratas, o também eurodeputado socialista acrescentou que “gostaria que Évora e o Alentejo contassem com um partido na oposição com credibilidade e com propostas e ideias”.

O PSD lembra que “fez ao longo do tempo, nos órgãos autárquicos onde está presente, repetidos alertas”, nomeadamente, em relação “aos investimentos de duvidoso retorno económico-social, ao crescimento exagerado dos quadros de pessoal e à ausência de políticas diferenciadoras que atraíssem investimento”.

Os sociais democratas de Évora acrescentam que a situação “é deveras preocupante” e está “espelhada nas manobras orçamentais dos municípios para 2011, procurando corrigir em desespero os desequilíbrios financeiros decorrentes dos exercícios anteriores”.

“É notória a incapacidade do Governo socialista e das câmaras do distrito de Évora na resposta ao desafio que lhes é colocado, não correspondendo a sua ação às necessidades da população, nem dando sequência aos projetos que o PS e a CDU se propuseram realizar quando foram sufragadas em setembro de 2009”, conclui o comunicado.

No atual mandato autárquico, o PSD não lidera nenhum município do distrito de Évora.
(Lusa)