Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

Évora: PSP já tem suspeito de vandalizar quatro veículos policiais

04.01.14 | barak

A PSP de Évora está a proceder a investigações para localizar o suspeito de ter vandalizado vários veículos, incluindo quatro descaracterizados da polícia, na noite de passagem de ano, revelou à agência Lusa fonte policial.

«Há um suspeito e estamos a fazer diligências no sentido de o localizar», disse a fonte.

Na noite de passagem de ano, pelo menos sete veículos foram vandalizados na cidade de Évora, tendo todos ficado com os pneus furados, alegadamente com uma arma branca.

As quatro viaturas policiais, descaracterizadas, estão adstritas à Esquadra de Investigação Criminal do Comando de Polícia de Évora e estavam estacionadas na Praça 1.º de Maio, no centro da cidade, onde foram furados os 16 pneus.

Na mesma noite, foi vandalizada uma outra viatura, junto a um bar, no centro da cidade, e pelo menos mais duas num bairro periférico, embora, neste caso, não tenha sido apresentada queixa.

 

Por: tvi24 / CP 

Quedas de árvores e de estruturas e pequenas inundações em Évora

04.01.14 | barak

Dez pequenas inundações e 11 quedas de árvores foram registadas hoje no distrito de Évora, devido ao mau tempo, tendo ainda caído um 'placard' publicitário e voado as chapas que delimitavam uma obra, sem danos.

Contactado pela agência Lusa, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora disse que os bombeiros foram mobilizados para "três quedas de estruturas", todas no concelho sede de distrito, entre as 10:50 e as 12:50.

"O que caiu foi um 'placard' de publicidade em Évora, que se encontrava na zona do Mercado Abastecedor (MARÉ), um poste de comunicações perto de Graça do Divor", no mesmo concelho, "e as placas de metal" junto às obras do centro comercial Évora Shopping, na periferia da cidade, disse.

Em relação a esta última ocorrência, a mesma fonte do CDOS precisou à Lusa que "as chapas que delimitavam o local das obras" de construção do centro comercial "foram arrancadas pelas rajadas de vento".

"As chapas voaram todas, mas não provocaram danos", realçou, explicando que também as outras duas estruturas que caíram "não causaram vítimas nem prejuízos".

A chuva que está a cair hoje no distrito causou "10 pequenas inundações, a maior parte delas em vias", mas "sem nada de preocupante", afirmou o CDOS.

As inundações, para as quais os bombeiros foram alertados entre as 10:10 e as 12:35, aconteceram nos concelhos de Évora, Estremoz, Borba, Montemor-o-Novo e Vila Viçosa.

O mau tempo provocou igualmente a queda de 11 árvores, entre as 09:30 e as 13:05, nos concelhos de Évora, Montemor-o-Novo, Alandroal e Viana do Alentejo.

Também no Alentejo, mas mais cedo, entre as 09:10, a chuva e vento forte assolaram o distrito de Portalegre, tendo ocorrido 11 quedas de árvores em vários concelhos, uma pequena inundação numa via e o deslizamento de um muro, sem danos.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê uma ligeira melhoria do estado do tempo a partir da tarde de hoje e até segunda-feira, quando a chuva e o vento fortes vão regressar.

Para já, o IPMA lançou um aviso amarelo - o segundo menos grave de uma escala de quatro - para todos os distritos do país.

Lusa/SOL

Pág. 2/2