Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

olharevora

Um olhar crítico/construtivo sobre a cidade de Évora

Évora: Piscinas Municipais abrem dia 28 deste mês

10.05.11 | barak

O Complexo Municipal de Piscinas de Évora vai abrir este ano para mais uma época balnear de verão no dia 28 deste mês, fechando as portas da temporada estival no dia 11 de setembro.

Para a época balnear de 2011, as Piscinas Municipais de Évora vão estar abertas ao público todos os dias, inclusive feriados.
Com a abertura das piscinas, a autarquia alerta para a necessidade dos munícipes adquirirem o Cartão de Utente para que possam beneficiar de descontos na aquisição de ingressos.

Évora é "palco" do PortugalGym pela segunda vez e recebe cerca de 2600 atletas

10.05.11 | barak

 

Cerca de 2 600 atletas, de todas as idades, participam este ano no PortugalGym - Gymnaestrada Nacional, o maior evento gímnico do país e que, pela segunda vez, decorre em Évora, a partir de sexta-feira.

 

O evento, que se prolonga até domingo, é organizado pela Federação de Ginástica de Portugal e conta com o apoio da Câmara Municipal de Évora e de diversas entidades locais e regionais.

 

O município alentejano divulgou hoje que, a poucos dias do seu arranque, o PortugalGym já recebeu a inscrição de 2 100 atletas, a que se juntam outros 500 ginastas provenientes de grupos e de instituições de Évora.

 

Pela primeira vez, o evento tem o patrocínio do Comité Olímpico Internacional (COI), fruto de uma candidatura apresentada pelo Comité Olímpico de Portugal.

 

O COI, refere o município, aceitou a candidatura, atendendo à "abrangência" do certame, "em termos de género, de escalões etários e de representação geográfica a nível nacional".

 

Esta é a segunda vez que Évora acolhe a realização deste evento gímnico, que também decorreu na cidade alentejana em 2007, na altura com a participação de cerca de três mil ginastas.

 

Ao longo de três dias, entre sexta-feira e domingo, vários espaços públicos da cidade, como a Praça do Giraldo, a Arena d'Évora, o Pavilhão dos Salesianos e o Estádio Sanches de Miranda, vão servir de "palco" para inúmeras exibições de ginástica.

Évora: Lar de Santa Helena lotado

10.05.11 | barak

O Lar de Santa Helena está lotado.

A instituição de Évora, que presta apoio às vítimas de violências doméstica, registou um aumento de utentes, sobretudo, de estrangeiras.
Ana Beatriz Cardoso, jurista do Lar de Santa Helena, diz que estes números podem estar relacionados com a crise.
Por uma questão de segurança das utentes, a instituição não fornece dados sobre o seu funcionamento. 
«Teias de Vida: violência sobre a mulher» é o tema de um seminário que decorre hoje na Universidade e Évora.
De acordo com os últimos dados, a taxa de incidência da violência doméstica no distrito de Évora tem como valor 2,4 casos por 1.000 habitantes.

Temperatura e radiação ultravioleta voltam a subir

10.05.11 | barak

Dados do Instituto de Meteorologia (IM) prevêem hoje para Lisboa uma temperatura máxima de 29 graus Celsius, para Faro de 25 e para o Porto de 23, sendo Beja e Évora os distritos que apresentam valores mais elevados atingindo os 31 graus.

No continente espera-se céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade nas regiões do interior norte durante a tarde, vento em geral fraco do quadrante leste, soprando moderado no Algarve e de noroeste durante a tarde no litoral oeste e subida de temperatura.

Nove regiões voltam a apresentar níveis muitos altos


Nove regiões do país voltam hoje a apresentar um nível de radiação ultravioleta (UV) muito alto, com o Funchal a repetir o índice 10 de segunda-feira, de acordo com o IM.

As regiões de Bragança, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, na Madeira, Lisboa, Penhas Douradas, Sines e Viana do Castelo, apresentam níveis muito altos de radiação ultravioleta entre os índices 8 e 10.

De acordo com o IM, a incidência de radiação será maior entre as 12h e as 15h em Bragança, Coimbra, Évora, Lisboa e Viana do Castelo, entre as 11h e as 15h em Faro e nas Penhas Douradas, entre as 12h e as 16h em Sines e entre as 12h e 17h no Funchal.

No caso de índice muito alto, o IM aconselha a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, protetor solar e guarda-sol bem como evitar a exposição das crianças ao Sol.

A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível de UV exceder os limites de segurança, de acordo com informação disponível no site do IM. O índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, consoante o índice que chega ao 11.

Évora é a única capital de distrito do país sem cinema comercial

09.05.11 | barak

Évora tornou-se a única capital de distrito do país sem a exibição regular de cinema do circuito comercial, desde que viu fechar as duas salas que funcionavam há vários anos e, mais recentemente, a que operava como alternativa.

A oferta de cinema em Évora, pela Zon Lusomundo, chegou ao fim em março de 2009, quando os proprietários do centro comercial Eborim, situado no centro histórico da cidade, decidiram encerrar o espaço para que aí fosse instalado o comando da PSP, o que não veio a acontecer.
Desde então e até setembro do ano passado, a exibição de cinema comercial passou para o auditório Soror Mariana, adaptado para o efeito, fruto de uma parceria entre a empresa, a Universidade de Évora e o município.
“Gastávamos cinco mil euros por mês com a projeção de cinema diário” que era exibido para “meia dúzia de pessoas”, disse à Agência Lusa o presidente do município, José Ernesto Oliveira, sustentando que este “não era um investimento que se justificasse”.
“O público não respondeu como nós pensávamos e, por manifesta impossibilidade financeira de mantermos uma situação que era insustentável, acabámos por não dar continuidade a essa função”, justifica.
Jorge Banha, que em 2008 recolheu assinaturas contra o fecho de salas de cinema, compara os dias de hoje com o tempo em que Évora tinha “duas salas em que estreavam novos filmes todas as semanas”.
“Tínhamos duas salas e, neste momento, não temos nada. Atualmente, somos obrigados a deslocarmo-nos ao Montijo e a Almada, o que se torna dispendioso”, lamenta, apontando como solução a reabertura das salas do Eborim até que o novo centro comercial entre em funcionamento.
Já o diretor do Cineclube da Universidade de Évora, João Paulo Macedo, considera que a falta de cinema contribui para “o empobrecimento cultural da cidade” e pede o “envolvimento das entidades com responsabilidade na cidade e na área do cinema” para que assegurem o funcionamento diário do auditório Soror Mariana.
A prazo, João Paulo Macedo defende “a dotação da cidade de um espaço cultural, nomeadamente por parte da autarquia, assumindo a responsabilidade de permitir e facilitar o acesso ao cinema por parte da população em geral”.
Com duas sessões às quartas-feiras, o auditório Soror Mariana, com gestão do Cineclube da Universidade de Évora e do núcleo de cinema da Sociedade Joaquim António de Aguiar, é a única oferta de cinema na cidade, estando mais vocacionado para uma programação alternativa.
Considerando que se trata de “uma situação em que a câmara nada pode fazer”, o presidente do município afirma que a projeção de cinema com regularidade diária não depende da atividade municipal.
“Ao longo do ano, temos atividades que podem justificar projeção de filmes, mas não com caráter regular de sessões diárias em condições de conforto e com condições técnicas de projeção de cinema, porque isso não é uma atividade que seja da competência de uma grande câmara”, adverte.
Com a abertura do centro comercial Évora Shopping, prevista para a primavera de 2013, José Ernesto Oliveira espera que o cinema comercial possa regressar a Évora “em condições que sejam condignas com a posição e a importância da cidade”.

Évora é a única capital de distrito sem cinema comercial

07.05.11 | barak

Évora tornou-se a única capital de distrito do país sem a exibição regular de cinema do circuito comercial, desde que viu fechar as duas salas que funcionavam há vários anos e, mais recentemente, a que operava como alternativa.

A oferta de cinema em Évora, pela Zon Lusomundo, chegou ao fim em março de 2009, quando os proprietários do centro comercial Eborim, situado no centro histórico da cidade, decidiram encerrar o espaço para que aí fosse instalado o comando da PSP, o que não veio a acontecer.

Desde então e até setembro do ano passado, a exibição de cinema comercial passou para o auditório Soror Mariana, adaptado para o efeito, fruto de uma parceria entre a empresa, a Universidade de Évora e o município.

Diário Digital / Lusa

Aviso de Sismo Sentido no Continente 04-05-2011 18:04

05.05.11 | barak
O Instituto de Meteorologia informa que no dia 04-05-2011 pelas 18:04 (hora local) foi registado nas estações da Rede Sísmica do Continente, um sismo de magnitude 2.5 (Richter) e cujo epicentro se localizou a cerca de 8 km a Norte de Évora.


Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima III (escala de Mercalli modificada) na região de Évora.


Se a situação o justificar serão emitidos novos comunicados.



Sugere-se o acompanhamento da evolução da situação através da página do IM na Internet (www.meteo.pt) e a obtenção de eventuais recomendações junto da Autoridade Nacional de Protecção Civil (www.prociv.pt).

Hospital do Espírito Santo recebe Universidade de Évora

03.05.11 | barak

O Hospital do Espírito Santo (HESE) é uma instituição com mais de 515 anos, composto por dois edíficios, sendo que a parte mais antiga do Edifício do Espirito Santo integra o antigo Hospital Real do Espirito Santo, propriedade da Misericórdia e, separado por uma estrada, o Edifício do Patrocínio, onde funcionam os centros de saúde Eborae e Planície, tutelados pela Administração Regional de Saúde do Alentejo.

Com 36 especialidades e 163 sub-especialidades, 1600 funcionários, mais de 200 mil consultas dadas no último ano e 14 mil cirurgias, o Hospital do Espírito Santo lançou recentemente o projecto para a construção do novo edifício do Hospital Central de Évora, situado nos terrenos da Quinta da Latoeira.

A Universidade de Évora é parceira do HESE ao nível do ensino e da investigação e com ele partilha vizinhança, através das instalações da Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus.

A Reitoria e os Directores das Escolas de Enfermagem e Ciências Sociais visitaram vários serviços do Hospital e conheceram o projecto do novo edificio do Hospital Central de Évora.

“Foi importante conhecer o projecto do novo Hospital para saber em que medida é que a Universidade pode colaborar, quer em ensino e investigação, quer pela possibilidade de articular a futura Escola de Saúde com o novo hospital”, refere o Reitor da Universidade de Évora, por ocasião da visita, ao mesmo tempo que destaca a importância em conhecer o Hospital, que teve desenvolvimentos “notáveis nos últimos anos, quer ao nível dos equipamentos de ponta, quer das novas valências.”

A Presidente do Conselho de Administração, Prof.ª Filomena Mendes, destaca a importância da visita pois considera que é importante conhecer o Hospital “não só em situação aguda” e considera que ambas as instituições se mostram receptivas para reflectir e pensar em conjunto. A Presidente considera que o campus do novo Hospital Central pode vir a ser utilizado, entre outras áreas, na formação dos enfermeiros e onde há mais espaço para dar apoio a outras formações, bem como para desenvolver projectos de investigação.

Sofia Ascenso | UELINE

Sócrates recebe apoio de quatro autarcas independentes do Alentejo

02.05.11 | barak

Redondo, Évora, 01 mai (Lusa) - Quatro autarcas alentejanos, eleitos por movimentos independentes, declararam hoje o seu apoio a José Sócrates para as próximas eleições legislativas, considerando que o líder socialista é quem "reúne melhores condições para enfrentar as dificuldades" do país.

"Consideramos que, dos candidatos, José Sócrates é aquele que reúne melhores condições para levar a cabo o programa de austeridade e enfrentar as dificuldades que vamos ter", afirmou Alfredo Barroso, em declarações aos jornalistas.

O apoio dos quatro autarcas foi manifestado durante um almoço num restaurante da Aldeia da Serra, no concelho de Redondo (Évora), organizado por Alfredo Barroso (Redondo), Manuel Coelho (Sines), Luís Mourinha (Estremoz) e João Grilo (Alandroal), todos eleitos por movimentos independentes.

Primeiro-ministro nega estar a fazer campanha com meios do Estado

02.05.11 | barak

Vila Viçosa, Évora, 01 mai (Lusa) - O primeiro-ministro José Sócrates negou hoje estar a fazer campanha com meios do Estado, garantindo, na inauguração das obras de uma escola no Alentejo, que está a cumprir uma das suas "obrigações".

"Campanha? Eu vim aqui partilhar com o presidente da câmara e com a direção da escola a felicidade de terem uma nova escola e acho que isso é uma das minhas obrigações", disse José Sócrates, durante uma visita à Escola Secundária Hortênsia de Castro, em Vila Viçosa, no distrito de Évora.

José Sócrates, na qualidade de primeiro-ministro, respondia a uma pergunta colocada pelos jornalistas, sobre se estará a fazer campanha com meios do Estado. Hoje, o Correio da Manhã titula, em manchete, "Governo em campanha faz dois mil quilómetros por dia".

Pág. 3/3