Quarta-feira, 19 de Setembro de 2012

IP2 - A estrada eternamente adiada

Artigo encontrado na Wikipédia, que explica com bastante clareza a eternamente adiada via estruturante das ligações no interior do país!

 

 IP 2  - Itinerário Principal Nº 2 é um Itinerário Principal da Rede Rodoviária Fundamental de Portugal.

Incluído pela primeira vez no Plano Rodoviário Nacional (PRN) de 1985, pretendia-se que o IP 2 se constituísse como uma ligação em formato de via rápida entre o norte e o sul de Portugal pelo interior do país, entre Bragança e Faro, passando pelas principais capitais de distrito (Guarda,Castelo BrancoPortalegreÉvora e Beja). No entanto, mais de vinte anos depois, este itinerário principal está longe de estar concluído, com alguns troços em serviço, outros em construção/projecto cuja função é assegurada por estradas nacionais e outros que, com a necessidade de adequar as novas vias ao tráfego previsto, foram construídos com perfil de autoestrada e integrados na rede de autoestradas, a saber:

Descontando os troços referidos acima, que se encontram integrados na rede de auto-estradas, actualmente apenas 176 dos quase 390 km previstos para o IP 2 se encontram em serviço.

 

O IP 2 a Norte

Nó de Vila Franca das Naves no IP 2, sentido sul-norte.

Apesar das mais diversas promessas relativas à construção de uma ligação rápida entre o distrito de Bragança e a Beira Interior, só muito recentemente tal aspiração se tornou realidade. O primeiro troço a ser construído do IP 2, na década de 90, ligava o Pocinho e a Ponte do Sabor, ao longo da margem dos rios Douro e Sabor. Este troço, que colmatava a não-existência da estrada nacional 102 e que passou a evitar a sinuosa passagem por Torre de Moncorvo, obrigatória até à sua abertura, foi entretanto integrado na mesma N 102, devido à inexistência de limitações de circulação.

O primeiro troço do IP 2 com perfil de via rápida viria a abrir ao tráfego já em 2002: 11 km entre o então IP 4 em Macedo de Cavaleiros eVale Benfeito. O prolongamento para sul só viria a ganhar forma em 2008, quando o Governo lançou as bases para a denominada concessão rodoviária do Douro Interior, ganha pela Ascendi, que para além da construção dos 105 km do IP 2 até Celorico da Beiraenglobou a construção do IC 5 entre Murça e Miranda do Douro. Já com a concessão contratualizada e com as obras a decorrer nalguns troços, um retrocesso: o troço entre Junqueira (Vila Flor) e o Pocinho (Foz Côa) acabaria por ser retirado da concessão e suspenso devido ao parecer desfavorável dado pela Agência Portuguesa do Ambiente ao projecto. As obras dos restantes troços acabariam por ficar concluídas em 2011, reduzindo o tempo de viagem entre Bragança e a Guarda em mais de 40 minutos.

Relativamente aos troços que faltam concluir, o troço Junqueira-Pocinho encontra-se novamente em projecto, com vista a encontrar uma alternativa viável ambientalmente à travessia do Douro junto ao Pocinho, razão pela qual o anterior projecto foi chumbado. As hipóteses em cima da mesa incluem uma nova travessia, afastada do local inicialmente proposto, e o aproveitamento do troço da N 102 entre o Pocinho e a Ponte do Sabor. Já o troço teoricamente mais a norte deste itinerário principal, entre Bragança e a fronteira luso-espanhola no Portelo, em pleno Parque Natural de Montesinho, foi descartado de há alguns anos a esta parte devido às enormes condicionantes ambientais, e nem a ideia de construir uma ligação com perfil de autoestrada entre Bragança e León (Espanha) parece ter potencial para passar disso mesmo num futuro próximo.

Estado dos Troços: Macedo de Cavaleiros - Celorico da Beira

TroçoEstado (2012)ExtensãoConcessão
Macedo de Cavaleiros (  A 4  ) – Vale Benfeito Em serviço (2002)
11,7
Douro Interior
Vale Benfeito – Bornes Em serviço (07/2011)
2,5
Douro Interior
Bornes - Junqueira (Vila Flor) Em serviço (12/2011)
26,0
Douro Interior
Junqueira (Vila Flor) – Pocinho Em projecto
17
-
Pocinho – Longroiva Em serviço (09/2011)
18,3
Douro Interior
Longroiva (Mêda) - Trancoso Em serviço (07/2011)
26,7
Douro Interior
Trancoso – Celorico da Beira (  A 25  ) Em serviço (12/2010)
14,3
Douro Interior

Perfil

TroçoPerfilExtensão
Amendoeira - Macedo de Cavaleiros
Spain traffic signal s11a.svg
2 km
Macedo de Cavaleiros - Junqueira
Spain traffic signal s50d.svg
38 km
Pocinho - Trancoso
Spain traffic signal s50d.svg
44 km
Trancoso - Celorico da Beira
Spain traffic signal s11a.svg
15 km

 

O IP 2 a sul

Ponte no IP 2 sobre a Barragem do Fratel.

A sul o IP 2 está ainda longe de estar construído como uma verdadeira via rápida. De facto, apenas 47 dos mais de 240 km previstos para esta estrada entre a A 23 no concelho de Vila Velha do Ródão e a A 2 em Castro Verde se encontram em serviço com um perfil condizente com o de um itinerário principal, nos quais não se contam os 29 km entre a A 23 e Alpalhão (Nisa), que atravessam a barragem do Fratel(na foto) e possuem intersecções a nível. Entre Alpalhão e Estremoz o percurso é efectuado pela N 18, passando por Portalegre, ainda que em grande parte do seu percurso esta esteja assinalada como IP 2. Para substituir todo este trajecto está projectada uma ligação nova, de 103 km, dos quais 47 terão perfil de auto-estrada (entre a A 23 e Portalegre) e os restantes serão resultantes do aproveitamento da estrada nacional entre Portalegre e Estremoz; no entanto, apesar de a sua construção já ter estado próxima de arrancar, a recente crise económica levou à suspensão da obra por tempo indeterminado.

A principal deficiência na rede viária que o IP 2 virá substituir encontra-se na cidade de Évora, onde actualmente a única alternativa para as ligações norte-sul é o atravessamento da cidade. Para colmatar esta lacuna encontra-se em construção uma variante de 22 km em perfil de auto-estrada entre o nó da A 6 e São Manços, onde tem início um troço já em serviço até à Vidigueira. Entre a Vidigueira e Beja estão em curso as obras de reconversão da N 18 em itinerário principal, tal como acontece com o troço a sul de Beja até Castro Verde. Pelo meio, a variante de Beja, que terá uma extensão de 15 km em novo trajecto, encontra-se projectada mas não há indicação de que possa ser construída num futuro próximo.

O último troço do IP 2, que liga Castro Verde à autoestrada A 2, encontra-se em serviço desde 2007.

Estado dos Troços: Envendos - Castro Verde

TroçoEstado (2012)ExtensãoConcessão
Gardete (  A 23  ) – Alpalhão Em serviço, parcialmente sem formato de IP
29,0
-
Envendos (  A 23  ) – Portalegre Estudos concluídos e validados ambientalmente. Pendente de adjudicação
47
-
Portalegre – Estremoz Estudos concluídos e validados ambientalmente. Pendente de adjudicação
56
-
Estremoz –  A 6  Em serviço (1998)
2,6
Brisa
 
Évora (  A 6  ) - São Manços Construção suspensa temporariamente por falta de financiamento
Abertura ao tráfego: 2013
22,4
Baixo Alentejo
São Manços – Vidigueira Em serviço
37,1
Baixo Alentejo
Vidigueira – São Matias Construção suspensa temporariamente por falta de financiamento
17
Baixo Alentejo
Variante de Beja Estudos concluídos e validados ambientalmente. Pendente de adjudicação
14,7
-
Beja – Castro Verde Em serviço/obras finalizadas excepto junto aos nós de ligação
Desnivelamento dos nós parado temporariamente por falta de financiamento
Abertura completa ao tráfego: 2013
39,8
Baixo Alentejo
Castro Verde –  A 2  Em serviço
7,7
Baixo Alentejo

Perfil

TroçoPerfilExtensão
Gardete - Amieira
Spain traffic signal s50d.svg
9 km
Amieira - Alpalhão
Sinal de Transito (Estradas de Portugal).gif
20 km
Envendos - Portalegre (Projectado)
Spain traffic signal s11a.svg
47 km
Portalegre - Estremoz (Projectado)
Spain traffic signal s50d.svg
56 km
Estremoz -  A 6 
Spain traffic signal s11a.svg
2 km
 
Évora - São Manços
Spain traffic signal s11a.svg
Spain traffic signal tp18.svg 22 km
São Manços - Vidigueira
Spain traffic signal s50d.svg
37 km
Vidigueira - São Matias
Spain traffic signal s50d.svg
Spain traffic signal tp18.svg 17 km
Variante de Beja (Projectado)
Spain traffic signal s11a.svg
15 km
Beja - Castro Verde
Sinal de Transito (Estradas de Portugal).gif
Spain traffic signal tp18.svg 38 km
Castro Verde -  A 2 
Sinal de Transito (Estradas de Portugal).gif
8 km

Áreas de Serviço e de Repouso

  • Aire de pique-nique.png Área de Repouso da Vidigueira - Fonte do Nicho (km 314)
publicado por barak às 17:11
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Se eu fosse presidente da...

. Évora: Pais e alunos cont...

. Paulo Macedo garante anal...

. Polémica: Autarca de Évo...

. M'ar de arAqueduto. Uma e...

. Requalificação do IP8 e I...

. Évora renegociou contrato...

. Alentejo tem novo canal d...

. Évora: Embraer amplia áre...

. FAM - PCP culpa PS por mu...

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Janeiro 2014

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds