Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

População de Mora manifesta-se em Évora dia 1 de Março

A população do concelho de Mora desloca-se a Évora na terça-feira, dia 1 de Março, para realizar uma manifestação pública na Praça do Giraldo, contra o corte nas credencias de transporte de doentes e contra o ataque ao Sistema Nacional de Saúde.

Depois da manifestação da passada sexta-feira, que reuniu cerca de 800 pessoas frente ao Centro de Saúde de Mora, a Comissão de Defesa dos Serviços Público de Mora decidiu nova iniciativa, mas em Évora, esperando agora mais de 1.000 morenses a desfilar nas ruas da eborenses.

Recorde-se que muitos idosos do concelho de Mora que estão nos lares já pedem, actualmente, aos responsáveis daquelas instituições, para terem só uma única refeição por dia e assim pagarem menos sob pena de ficarem sem dinheiro para pagar as despesas de transporte ambulatório.

Com o corte nos transportes de doentes, muitos são os idosos que já ficaram sem as suas consultas por falta de capacidade financeira. Um transporte entre Mora e Lisboa custa em média 90 a 100 euros por cada viagem, valor inacessível para a maioria dos idosos. Sendo um problema geral, não afectando só os idosos, mas também muitas famílias com crianças e de rendimentos baixos.

Os bombeiros de Mora confirmam que os serviços de transporte de doentes reduziram 95 por cento, pondo em risco a continuação de pessoal afecto às forças da paz. Perante tais noticiais o povo de Mora pretende mostrar em Évora o que considera “uma machadada” e um atentado aos direitos consagrados na Constituição da República,.

publicado por barak às 14:17
link do post | comentar | favorito

Évora: PSD diz que alterações ao transporte de doentes prejudicam "gravemente" a população

A Comissão Política Distrital de Évora do PSD condena a forma "fria, atabalhoada e incompetente" como o Governo socialista vem introduzir alterações no financiamento do transporte de doentes, que prejudicam "gravemente" a população do distrito.
O PSD do distrito de Évora referiu num comunicado que o Governo, ao tomar essas medidas, "sabendo que não existe qualquer sistema alternativo para o transporte de doentes", quis ignorar as suas consequências, demonstrando "uma grande irresponsabilidade" ao privar milhares de utentes em todo o país de consultas e tratamentos, sobretudo os mais pobres.
O documento acrescenta que, no distrito de Évora, a situação torna-se ainda "mais grave" atendendo à dispersão geográfica das populações, com grandes distâncias a percorrer, sem "um sistema público de transportes minimamente eficiente" e "à crónica falta de médicos de família", que a Administração Regional de Saúde do Alentejo "se tem mostrado incompetente para resolver".

publicado por barak às 14:16
link do post | comentar | favorito

Évora: Direção-geral de Veterinária aguarda inquérito do município sobre funcionamento do canil municipal

A Direção-geral de Veterinária aguarda as conclusões do inquérito instaurado pela Câmara de Évora ao funcionamento do canil municipal para decidir "se aplica ou não medidas sancionatórias", após denúncias sobre a utilização de cães vivos como cobaias.
"Temos de aguardar a conclusão do inquérito para podermos tirar conclusões sobre se há ou não medidas sancionatórias" de natureza contraordenacional ao município, adiantou hoje a diretora-geral de veterinária, Susana Pombo.
Em novembro do ano passado, antigos alunos do curso de Medicina Veterinária da Universidade de Évora denunciaram que cães vivos do canil municipal local eram usados como cobaias por alunos do curso e que depois eram abatidos.
Dias depois, o presidente da Câmara de Évora, José Ernesto Oliveira, indicou ter aberto um inquérito para averiguar o funcionamento do canil municipal e apurar eventuais responsabilidades.
Na mesma altura, o diretor do Hospital Veterinário da Universidade de Évora, José Tirapicos Nunes, explicou à Lusa que os cães vivos utilizados em aulas de anatomia são apenas aqueles que já estavam destinados ao abate no canil da cidade.
"Após as notícias que surgiram na comunicação social", em novembro do ano passado, explicou a responsável, a Direção-geral de Veterinária (DGV) promoveu uma vistoria ao canil municipal, tendo concluído que "28 cães tinham saído do centro de recolha oficial com destino à Universidade de Évora".
"Com base nos resultados da vistoria, diligenciamos, junto da Câmara de Évora, o apuramento desta situação, nomeadamente da responsabilidade do município", que comunicou a abertura do processo interno de averiguações, disse a responsável.
Neste momento, adiantou, "a DGV aguarda a conclusão desse processo interno de averiguações" do município, tendo "já sido solicitada [ao organismo] informação adicional no âmbito da instrução deste processo de averiguações".
Já a Universidade de Évora "foi notificada, em novembro último, da instauração do respetivo processo de contraordenação", revelou Susana Pombo.
De acordo com a diretora-geral de veterinária, "pode estar em causa a utilização de animais para efeitos pedagógicos", o que constitui uma ilegalidade, já que "a legislação prevê, claramente, qual a origem dos animais para efeitos pedagógicos".
"Nunca são animais provenientes de um centro de recolha oficial, mesmo que sejam abandonados pelos seus proprietários e que sejam considerados animais errantes", acrescentou.
O presidente da Câmara de Évora, José Ernesto Oliveira, explicou que "o inquérito ainda está em curso" e que, quando estiver concluído, "será presente à Câmara para que sejam decididos os passos seguintes".

publicado por barak às 14:15
link do post | comentar | favorito

Évora: Semana dos Sopros e Percussão

O Conservatório Regional de Évora - Eborae Mvsica leva a efeito no Convento dos Remédios a Semana dos Sopros e Percussão.

O evento realiza-se, entre hoje, dia 28 de fevereiro, e 5 de março, e do programa consta a exposição permanente de trabalhos e fotos alusivas aos vários instrumentos de Sopros e Percussão.

Na sexta feira, dia 4, haverá provas do Ensemble de Clarinetes, na Metropolitana, em Lisboa, para a selecção dos grupos já pré-seleccionados, para participarem no evento “As Escolas em Palco nos Dias da Música”, a realizar no Centro Cultural de Belém, em abril;

No sábado, dia 5, das 09:00 às 12:00 horas, terá lugar uma sessão experimental com actividades de Sopros e Percussão (aberta à participação de toda a comunidade). Participarão nestas actividades todos os professores e alunos de sopros e percussão e ainda as pessoas que gostarem de experimentar qualquer um destes instrumentos.

O Conservatório Regional de Évora - Eborae Mvsica é uma estrutura financiado pelo Ministério da Educação, Direcção Regional de Educação do Alentejo e tem o apoio da Câmara Municipal de Évora.

publicado por barak às 14:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

Apoio aos Agentes Culturais | Intervenção do Vereador Eduardo Luciano

A parcela de território que habitamos, pelas características próprias moldadas no tempo histórico é palco privilegiado de construção, divulgação e fruição cultural.

É a consciência plena desta realidade, que torna particularmente sensível para o cidadão comum as questões relacionados com a estratégia dos poderes públicos para prossecução de uma política cultural para Évora.

O crescente clima de desagrado com a constatação da existência de um caminho que tem levado à desertificação cultural da Cidade levou um conjunto de agentes sócio culturais a promover uma manifestação de sensibilização e protesto, pela definição de uma estratégia clara e participada que permita transformar a cultura como elemento estratégico do processo de desenvolvimento do concelho.

É preciso combater os argumentos mistificadores que pretendem afirmar que a Cultura não tem valor económico, não cria emprego e que o movimento associativo criado em torno da actividade cultural vive essencialmente do orçamento municipal.

No nosso concelho estão sediadas perto de metade das 23 associações culturais apoiadas pelo Ministério da Cultura em toda a região Alentejo e que movimentam mais de 3 milhões e meio de euros, sendo responsáveis pelo emprego de cerca de uma centena de trabalhadores.

Do valor global anual dos orçamentos das associações culturais profissionais do concelho apenas 15% depende dos apoios e subsídios do município.

Esta realidade e a necessidade de assumir Évora como pólo de desenvolvimento cultural regional, nacional e de projecção internacional impõem uma mudança clara no relacionamento entre a autarquia e os agentes e associações sócio culturais.

É urgente contrariar esta lógica assente em relações mercantis em que os agentes são tratados como fornecedores e o município se comporta como cliente e transformá-la numa verdadeira parceria de serviço público no interesse dos cidadãos.

Só a construção de tal parceria permitirá planear uma programação cultural coerente, multidisciplinar e plural, que se afirme pela diferença e que seja capaz de fugir às lógicas massificadoras da indústria do entretenimento como factor essencial da oferta.

Por todas as razões e mais ainda pelo panorama de grandes dificuldades financeiras que o Município atravessa é urgente valorizar o caminho da cooperação cultural, nomeadamente através das redes regionais, nacionais e internacionais.

A aposta na interacção e complementaridade das dinâmicas culturais do território concelhio exige um esforço para o envolvimento do movimento associativo popular nas decisões estratégicas e um esforço acrescido nos apoios públicos que permitam a sua dinamização, contrariando lógicas centralizadoras que levam ao empobrecimento da actividade cultural dando mais um contributo para a desertificação das freguesias rurais do concelho e para o esvaziamento da vida social dos bairros.

A afirmação cultural de Évora no panorama nacional e internacional, impõe a definição de um conjunto de eventos âncora e uma estratégia de promoção assente na relação entre a actividade cultural e o património edificado, tirando partido da classificação do Centro Histórico da Cidade como Património da Humanidade.

Entendemos que nenhuma estratégia para a política cultural pode dar resposta às necessidades do concelho sem o envolvimento do movimento associativo.

Évora tem o privilégio de contar com um vasto conjunto de agentes culturais disponíveis para trabalhar em prol da cultura no nosso concelho.

Apesar do incumprimento dos compromissos assumidos por parte da autarquia não deixaram de produzir e divulgar Cultura prestando um inegável serviço público.

Apesar de se indignarem com a ausência de diálogo, não deixam de estar disponíveis para exigir uma estratégia de intervenção que salvaguarde a oferta cultural da cidade.

 

As preocupantes declarações da senhora Vereadora da Cultura, relativamente a apoios e subsídios de 2010, vieram trair as expectativas da generalidade do movimento associativo cultural, desportivo e social.

A generalidade dos agentes exerceu a sua actividade sem nunca duvidar que os apoios para 2010 seriam de valor idêntico ao ano anterior e não se lhes pode assacar qualquer responsabilidade pelo facto de passado mais de um ano sobre o anúncio do novo quadro normativo (os prometidos Regulamentos), estes não se encontrarem em vigor.

Neste sentido propomos que a Câmara Municipal delibere a atribuição dos apoios e subsídios à actividade regular dos agentes desportivos e sócio culturais, referentes a 2010 e ao segundo semestre de 2009, nos mesmos termos de anteriores deliberações, considerando que não estão ainda aprovados e publicados os normativos que irão regular a atribuição desses mesmos apoios para 2011.

 

 

DELIBERAÇÃO

A Câmara Municipal delibera atribuir os apoios financeiros Às actividades regulares dos agentes desportivos e sócio culturais, nos termos de anteriores deliberações:

1.       Referente ao 2.º semestre de 2009

2.       Referente ao ano de 2010

3.       Solicitar ao Departamento Jurídico que até final de Março de 2011 informe a Câmara do enquadramento legal destas deliberações, para que os respectivos pagamentos sejam efectuados.

Aprovado por unanimidade

publicado por barak às 10:24
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

Terra tremeu em Évora

O tremor de terra ocorreu às 01h25, tendo sido registado nas estações da Rede Sísmica do Continente, com uma magnitude 1.7 (Richter) e epicentro localizado a cerca de 6 quilómetros a Oeste de Évora.

Segundo o Instituto de Meteorologia, desde o início do ano este é o segundo sismo de fraca intensidade sentido no Continente. A 10 de Janeiro, a terra tremeu em Vila Flor, num sisimo de 2,6 na escala de Richter.

publicado por barak às 19:37
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

Usaram dinheiro de combate aos fogos para jantares e viagens

Um Presidente de uma Associação de Bombeiros Voluntários da zona de Évora e o Comandante Operacional Distrital de Operações de Socorro da mesma zona foram acusados pela Autoridade Nacional da Protecção Civil de práticas fraudulentas.

 

De acordo com um comunicado da Polícia Judiciária, os dois homens usavam os subsídios cedidos pela Protecção Civil, destinados ao combate a incêndios e ao pagamento aos voluntários pelas supostas horas extraordinárias, para fins próprios em nome das associações.

Cerca de 100 mil euros foi o valor apurado dos desvios de dinheiro, entre 2004 e 2008, que foi usado para despesas com as associações, jantares e viagens ao estrangeiro, adiantou fonte da PJ ao tvi24.pt.

A Protecção Civil já instaurou um processo disciplinar aos dois homens, que originou a abertura de um inquérito em finais de 2009, onde foram inseridas dezenas de testemunhas e vária documentação

publicado por barak às 14:46
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Se eu fosse presidente da...

. Évora: Pais e alunos cont...

. Paulo Macedo garante anal...

. Polémica: Autarca de Évo...

. M'ar de arAqueduto. Uma e...

. Requalificação do IP8 e I...

. Évora renegociou contrato...

. Alentejo tem novo canal d...

. Évora: Embraer amplia áre...

. FAM - PCP culpa PS por mu...

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Janeiro 2014

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds